Blog do

Profissional 

Industrial

Engenharia de Controle e Automação


Tempo de leitura: 4 minutos.

O graduado em Engenharia de Controle e Automação projeta, gerencia e opera equipamentos usados nos processos produtivos das indústrias em geral. É sua função, também, fazer a manutenção desses equipamentos. Ele é responsável pela programação das máquinas e pela adaptação de softwares aos processos industriais. Em empresas que já empregam em sua linha de produção processos automatizados, redimensiona, opera e mantém os sistemas já instalados. É possível ingressar na carreira com formação de tecnólogo.


Áreas de atuação

Infraestrutura Desenvolver sistemas de drenagem e irrigação, conversão e conservação de energia. Fazer instalações elétricas de baixa tensão e diagnóstico energético.

Controle e automação Atuar no sensoriamento, controle e automação de sistemas. Monitorar equipamentos, componentes, dispositivos mecânicos, elétricos, eletrônicos, magnéticos e ópticos.

Gestão Fazer o controle estatístico e metrológico de produtos e processos e atuar na sua certificação. Coordenar pesquisas operacionais e de otimização de sistemas agropecuários.

Tecnologia Criar materiais e métodos de aproveitamento de produtos biológicos, que envolvem acondicionamento, armazenamento, pós-colheita e preservação de produtos.

Mercado de Trabalho

A crise econômica gerou oportunidades para os engenheiros de controle e automação. Como muitas indústrias precisaram reduzir gastos, uma saída foi investir em processos automatizados. Com isso, a procura pelo profissional aumentou. Ele é contratado para desenvolver novos equipamentos, como também para melhorar os sistemas já existentes e fazer a sua manutenção.

Os setores de petróleo e gás, manufatura, mineração e metalurgia são tradicionais empregadores. Três áreas apresentam grande potencial: indústria portuária, robótica e domótica (pesquisa e desenvolvimento de automação de rotinas e tarefas domésticas). Empresas automobilísticas também demandam o graduado.

Outra área em ascensão é a de vendas de produtos e serviços em empresas fabricantes de sistemas automatizados. Como entende de assuntos técnicos e tem grande conhecimento em disciplinas das Ciências Exatas, como matemática, esse profissional vem conquistando esse espaço, principalmente em multinacionais do setor. Mas atenção: o cargo exige inglês fluente, pois é comum a troca de informações e negociações com empresas de outros país. O Sul, o Sudeste e a Zona Franca de Manaus são os principais centros de emprego.

Curso

Como em todas as formações em Engenharia, nos dois primeiros anos do curso há bastante matemática, física, química e informática. A partir do terceiro ano, vêm as disciplinas de computação, mecânica e eletrônica. Em laboratório, o aluno aprende a desenvolver e a operar máquinas eletrônicas.

O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios. Atenção: algumas escolas oferecem o curso como habilitação de Engenharia Elétrica. O UniCesumar (PR) e o Uniplan (DF) oferecem Engenharia de Controle e Automação (mecatrônica).

Duração média: 5 anos.

Outros nomes: Eng. de Autom.; Eng. de Autom. e Contr.; Eng. de Autom. Ind.; Eng. de Contr. e Autom. (mecatr.); Eng. de Contr. e Autom. de Processos.

Saiba Mais

Qual a diferença entre engenharia mecatrônica e engenharia de controle e automação?

As duas partem de três áreas: mecânica, elétrica e computação. A diferença fundamental está na ênfase dada em cada uma dessas áreas. A Engenharia Mecatrônica parte de uma base majoritariamente mecânica, a Engenharia de Controle e Automação parte de uma base elétrica, com bastante ênfase em controle e automação.

Referência: Guia do Estudante

#engenharia #guiadasengenharias

  • LinkedIn do Profissional Industrial
  • Instagram do Profissional Industria
  • Telegram do Profissional Industrial
Profissional Industrial