Blog do

Profissional 

Industrial

Engenharia Mecânica


Tempo de leitura: 5 minutos.

O engenheiro mecânico desenvolve, projeta e supervisiona a produção de máquinas, equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração e ferramentas específicas da indústria mecânica. Seleciona e dimensiona a matéria-prima, providencia moldes das peças que serão fabricadas, cria protótipos e testa os produtos obtidos.

Organiza sistemas de armazenagem, supervisiona processos e define normas e procedimentos de segurança na linha de produção. Controla a qualidade, acompanhando e analisando testes de resistência, calibrando e conferindo medidas.

Costuma trabalhar com engenheiros eletricistas, de materiais, de produção e de automação e controle, na montagem e automação de sistemas, na manutenção de aeronaves e na indústria de eletroeletrônicos. Você pode trabalhar com mecânica com um curso tecnológico.


Áreas de Atuação

Máquinas e equipamentos Projetar e coordenar a fabricação de moldes para ferramentas, máquinas e dispositivos para testes de resistência mecânica.

Pesquisa e desenvolvimento Fazer protótipos de máquinas e testar produtos, para apontar modificações necessárias.

Processos Pesquisar e desenvolver produtos e gerenciar as diversas etapas de sua fabricação.

Projeto Planejar e instalar linhas de produção e fazer adaptações nas já existentes.

Vendas técnicas Acompanhar a comercialização da produção e dar suporte técnico aos clientes.

Mercado de Trabalho

Com uma formação ampla, o engenheiro mecânico é requisitado por indústrias de diferentes setores. A automobilística e a aeronáutica são as mais tradicionais, mas a recente crise econômica diminuiu a demanda nesses segmentos e fez com que fosse absorvido por outros setores. Um deles é o de vendas em fabricantes de máquinas e equipamentos mecânicos em geral.

O perfil deste bacharel é valorizado, pois os conhecimentos técnicos que possui podem ser agregados à área comercial, impulsionando as vendas. Sua bagagem em matemática e cálculos também o torna apto a atuar no setor financeiro. Além disso, este profissional é necessário em outros setores, como o de energia.

Em usinas geradoras de eletricidade, ele cria e implanta mecanismos de armazenamento e distribuição de energia, com o uso de sistemas nucleares, geotérmicos, solares e eólicos. Na exploração de petróleo, desenvolve máquinas e equipamentos para perfuração de poços e para o transporte do óleo e do gás.

No setor petrolífero, uma boa opção é atuar como gerente de embarcações e operações, profissional responsável pelo bom funcionamento de embarcações que apoiam plataformas petrolíferas. Em biociências, assessora hospitais, clínicas e laboratórios em projetos de biomecânica, ergonomia, reabilitação e mecânica nos esportes.

Por fim, pode trabalhar como autônomo, na consultoria de projetos industriais diversos. Há trabalho em todo o país, com destaque para o Sudeste e o Nordeste. O profissional é um dos mais requisitados pelas indústrias da Zona Franca de Manaus.


Curso

Além das disciplinas básicas das engenharias, o aluno mergulha em diferentes áreas da física, em aulas de termodinâmica, mecânica dos fluidos, transmissão de calor, resistência de materiais, processos de transformação, vibrações e sistemas mecânicos. Há muita prática de laboratório, como execução de ensaios e protótipos.

Prepare-se para desenvolver sua habilidade em desenho, indispensável para o projeto de máquinas. Estágio supervisionado e trabalho de conclusão de curso são obrigatórios. Atenção: algumas escolas têm foco em uma área específica, como aeronáutica (ITA), naval (Furg-RS), mecatrônica (Mackenzie-SP e FSA-SP) e automotiva.

Duração média: 5 anos.

Outros nomes: Eng. Automotiva; Eng. de Prod. Mecân.; Eng. Ind. Mecân.

Referência: Guia do Estudante

#guiadasengenharias #engenharia #engenhariamecanica

  • LinkedIn do Profissional Industrial
  • Instagram do Profissional Industria
  • Telegram do Profissional Industrial
Profissional Industrial