Blog do

Profissional 

Industrial

Minha mãe, o WhatsApp e a importância da Melhoria Contínua


Quando minha mãe nasceu, não existia WhatsApp, e-mail, muito menos internet. Tudo que hoje somos tão familiarizados, parecia muito distante. De repente, toda essa gama de informações e tecnologia chegou e minha mãe começou a se ver em um mundo diferente do que ela era acostumada.


Neste contexto, minha mãe tinha duas opções: Se manter na zona de conforto, sem aprender a mexer em Smartphone ou aprender e dar os primeiros passos nesse mundo tão rápido e tecnológico.

A segunda opção não seria fácil para ela, porque ela não é tão fã de tecnologia, mas se tem algo que minha mãe tem (e que é um aprendizado constante) é a Visão de Melhoria Contínua. Por mais desafiador que seja, se vai torná-la uma melhor pessoa ou profissional, ela se envolve.

Quando eu fiz intercâmbio em 2014, minha mãe percebeu que o WhatsApp seria uma ferramenta que facilitaria nossa comunicação. Apesar de todas as crenças, ela não hesitou e começou a usar o WhatsApp. Confesso que isso já me rendeu muitas risadas, principalmente nas primeiras lutas que ela tinha com o corretor rs.

Só que o tempo foi passando e ela não se contentou em saber apenas o básico. Aprendeu a gravar áudio, encaminhar mensagens e hoje é uma exímia disseminadora de mensagens de Bom dia e correntes rs. E ela não ficou apenas com o WhastApp, agora, em 2018, já criou contas no Instagram e Facebook rs.

Toda essa evolução me fez perceber que minha mãe me ensina diariamente uma lição importante para minha carreira (e que pode fazer sentido para sua também): Não se acomode. Melhore um pouco todos os dias.

Por mais desafiador que seja a situação, por mais difícil que aparente ser, a gente precisa, ao menos, dar o nosso melhor. Minha mãe brinca dizendo que é “analfabeta em tecnologia” e olha só tudo que ela se permitiu aprender, simples e unicamente por ter esse foco em melhoria contínua.

Ainda quando estava em intercâmbio, minha mãe foi me visitar. Ela não fala inglês e, meses antes de ir, ela descobriu um curso gratuito de inglês no Sebrae e foi aprender o básico. Ela colocou energia em se tornar melhor para usufruir mais do que ia viver em breve. E nunca para. Já aposentada de uma atividade que ela exerceu por anos, minha mãe se tornou universitária novamente. Ela realmente cultiva o aprendizado e melhoria constantes.

Cresci em uma família que sempre me ensinou que a melhoria contínua de si mesmo é a melhor vitoria que você pode ter, principalmente através dos estudos.

E o interessante é que a melhoria contínua é um mindset importante a qualquer engenheiro. No exercício da Engenharia, Todos os dias, precisamos exercitar perguntas que minha mãe sempre faz naquilo que ela executa:

No que posso ser melhor?

Como posso me tornar melhor nisso?

As respostas são diversas. Cabe a gente apenas dá o primeiro passo naquilo que fizer sentido para gente.

Minha mãe não é Engenheira, mas foi com ela que também aprendi algo que faz total diferença na minha profissão: Não se acomode. Melhore um pouco todos os dias.

É como já disse Steve Jobs: “Stay Hungry, Stay Foolish."

Gratidão!


Ana Luisa Almeida é Engenheira Química formada pela Universidade Federal da Bahia - UFBA, engenheira trainee na multinacional Kordsa, empreendedora e idealizadora do projeto "O Que Aprendi na Engenharia".

Site | Facebook | Instagram | YouTube

#engenharia #carreira #desenvolvimento #mindset #pnl #melhoriacontínua

  • LinkedIn do Profissional Industrial
  • Instagram do Profissional Industria
  • Telegram do Profissional Industrial
Profissional Industrial